Notícias

Chambers and Partners Latin America ranking 2011/2012.

Gasparini, De Cresci e Nogueira de Lima Advogados, pelo terceiro ano consecutivo, foi indicado como Ranking 01 em Timberland.

Gasparini, De Cresci e Nogueira de Lima Advogados – Timberland Investment in Brazil.

O escritório abriga uma das maiores equipes dedicadas exclusivamente a assuntos florestais no Brasil. Esteve envolvido no desenvolvimento desta área durante a última década, e adquiriu grande experiência em ajudar clientes internacionais interessados no mercado brasileiro de Timberland. A equipe é capaz de trabalhar com os clientes durante todo o processo, desde a elaboração de contratos e criação de estruturas financeiras para dar conselhos sobre impostos, assuntos corporativos e imobiliários.

No ano passado, a empresa ajudou o fundo alemão Áquila, com um investimento de USD130 milhões no estado de Santa Catarina, e aconselhou o Bank of America em um fundo global de Timberland no valor de USD800 milhões. Além de um vasto conhecimento dos aspectos legais de investimentos em Timberland, o escritório está também muito familiarizado com as complexidades técnicas do setor florestal no Brasil.

Fontes de mercado descrevem Aldo De Cresci como “um advogado inteligente, pragmático e perceptivo que não é apenas um especialista em madeira, mas também diligente e comercialmente brilhante.”


Warning: Illegal string offset 'link0' in /home/storage/0/4b/61/gcnlaw/public_html/wp-content/themes/gcn/loop-single.php on line 55
Leia em PDF

Mais notícias

  • Oferta do JBS por Independência será avaliada dia 15 de maio
  • Nossa atuação na área de infraestrurura.
  • Terra para estrangeiros – decisão da justiça de SP deve ser seguida por outros estados.
  • Advogado é cotado para assumir florestas plantadas no MAPA
  • OAB-SP orienta advogados sobre uso de aplicativos
  • Taxa única do Rio é suspensa por 60 dias
  • São Paulo adia cobrar ICMS
  • Economia e o mercado florestal
  • ACC e bônus ‘travam’ venda de ativos do Independência
  • STF julgará ação contra lista suja do trabalho escravo